Publicidade - OTZAds

Lugares para viajar sem visto

Muitas vezes, o sonho de arrumar as malas e partir para uma viagem que foi planejada por meses, ou anos, parece distante por causa de questões financeiras, de tempo e até de documentação, mas existem lugares para viajar sem visto.

Esses países permitem a sua entrada em território nacional apenas com o seu documento de identificação fornecido pelo Brasil, o Registro Geral. Essa facilidade torna muito mais simples a questão documental que pode se tornar uma dor de cabeça em muitas viagens.

Antes de arrumar as malas e saber se você precisará de sapatos para neve, roupas de praia ou uma camisa uniforme gola polo, é preciso saber quais são esses países, como entrar neles sem visto e como a documentação funciona.

Em geral, os processos que envolvem papelada, documentações e autorizações para viagens podem ser demorados e burocráticos. Para driblar parte dessa espera e, ainda assim, curtir uma boa viagem, é possível visitar países que permitem a entrada sem visto.

Essa permissão é concedida através de acordos comerciais e políticos entre o Brasil e essas outras nacionalidades. A autorização de entrada sem visto pode ser definida para um determinado intervalo de tempo ou ter um prazo indeterminado.

Publicidade - OTZAds

A ausência de necessidade do visto para entrada, saída e circulação em um país estrageiro não significa que o passaporte também passa a não ser exigido. Praticamente todas as viagens internacionais exigem essa documentação, que deve ser validada a cada dez anos.

Atualmente, mais de cem países têm em vigor acordos com o estado brasileiro que permitem a viagem de pessoas entre esses países sem visto. Em todos os continentes do globo existem nações que podem ser visitadas sem necessidade dessa burocracia.

Problemas de documentação podem ser responsáveis por estragar o planejamento de meses de uma viagem, encarecer e deixar todo o processo de embarque mais cansativo e estressante, por isso, evitar problemas é muito recomendado.

Como viajar para o exterior sem visto

O processo de preparação se uma viagem, em especial uma viagem internacional, começa muito antes da hora de fazer as malas, desde a escolha do local até a compra das passagens existem muitas questões a serem resolvidas.

Uma das questões mais importantes é a documentação que é necessária para um turista ou migrante entrar e permanecer no país, entre eles, o visto. O processo de retirada do visto pode ser complexo e demorar meses até ser concluído para você seguir viagem.

Antes de buscar o squeeze infantil personalizado de uma agência de viagem, é recomendado que se pesquise quais países podem ser o destino da sua viagem sem a necessidade do visto.

Essa facilidade é concedida a brasileiros por causa de uma série de acordos comerciais e políticos que favorecem o intercâmbio de turistas e moradores entre duas nações ou um bloco econômico, como o Mercosul.

Contudo, é preciso verificar se a ausência de necessidade desse visto pode ser completa ou parcial, fazendo com que após um tempo determinado de permanência, seja necessária a retirada desse documento na embaixada.

Além de economizar tempo e driblar a burocracia, viajar sem visto permite a redução de necessidade de investimento dessa viagem, seja ela para fins de lazer, de estudo por intercâmbio, trabalho ou para se estabelecer como uma moradia fixa.

É importante, no entanto, ter em mente que o visto não é a única exigência burocrática que os países fazem para receber turistas. Junto a essa documentação, ou quando ela não é necessária, é preciso reunir outros documentos.

Mesmo sem a exigência de visto, o turista precisará estar com seu passaporte, ter suas reservas de hospedagem e passagens previamente marcadas, comprovantes de vacinas, exames médicos e documentos sem pendências com a justiça local.

Publicidade - OTZAds

Para que serve o visto?

Assim como uma empresa de adesivo jateado para porta de vidro personalizado precisa de documentações para operar, contratar, vender e comprar, cada cidadão depende de certas certificações para realizar ações como trabalhar, estudar, visitar e morar em um país.

Em caso de estrangeiros, esse documento é o visto e, em linhas gerais, ele se trata de uma permissão do governo local concedida a cidadãos que estão fora do seu país de origem.

É a documentação necessária para a entrada, permanência e saída de um país. Além disso, o visto tem valor de identidade como documento de registro geral enquanto o cidadão está fora de sua pátria.

Para quem coleciona adesivo alto relevo personalizado das nacionalidades que visita ao longo do tempo ou guarda outras recordações do dia a dia colecionadas pelo mundo afora, é bom lembrar que são mais de cem países que não exigem vistos para brasileiros.

Dentro do visto, o turista ou migrante morador pode conferir a sua validade, as atividades permitidas pela autorização, sua área de validade no território nacional e o número de visitas autorizadas no período de estadia permitida naquele país. 

E, também vale ressaltar que entre os diferentes tipos de vistos concedidos aos turistas de países, estão:

  • Visto de trabalho temporário;
  • Visto de estudo temporário;
  • Vistos permanentes de trabalho e estudo;
  • Vistos de investidor.
  • Visto permanente.

Os vistos podem ter diferentes tipos de acordo com as autorizações que eles concedem aos seus visitantes, seja de apenas visitar como turista, trabalhar, investir ou abrir uma empresa de piso vinílico durafloor loft em território estrangeiro.

Os países que realizam acordos bilaterais vão ter acordos diferentes para validar a estadia de turistas por diferentes períodos e utilizando diferentes atividades em seu território nacional.

Quais destinos não precisam de visto?

Para quem quer sair do país sem encarar a dor de cabeça e todo processo burocrático de tirar o visto, é necessário descobrir quais países possuem acordos bilaterais que permitem o ingresso em seu território sem a demanda desse documento.

Um dos mais de cem destinos que permitem essa entrada simplificada é a África do Sul. Dentro desse país, sua capital Cape Town é um dos destinos mais procurados por brasileiros justamente por ter um clima e uma sociedade com costumes semelhantes.

Agora, um local muito diferente de uma lavanderia perto de mim tanto em clima, quanto aos comportamentos e costumes, é a Alemanha. O país europeu é um excelente destino para quem deseja incluir um pouco de história no seu roteiro de viagem.

Além do contexto histórico, é um país rico de temas gastronômicos, comerciais e cheio de oportunidades de trabalho, em especial no setor de serviços com salários sensivelmente maiores que os pagos em território brasileiro.

Na Alemanha, e em algumas outras nações europeias, os brasileiros podem viver até noventa dias sem a necessidade de um visto. Depois desse período, ele deverá entrar em contato com a embaixada para regularizar o restante da estadia.

Para quem quer se afastar da tecnologia de um totem interativo e colocar seus pés na areia branquinha e quente, as Bahamas podem ser um destino melhor. As Bahamas são conhecidas pelo clima tropical e a oferta de experiências inesquecíveis em cruzeiros.

A América do sul, naturalmente por sua proximidade com o Brasil, possui vários acordos bilaterais, e um dos que mais aumenta o interesse de turistas brasileiros é o Uruguai, pois a arquitetura, a gastronomia e as atrações típicas atraem cada vez mais turistas.

Publicidade - OTZAds

Assim como o Uruguai, a Argentina é outro país vizinho que permite a entrada e estadia de brasileiros apenas com o documento de Registro Geral tanto para um turismo rápido, quanto para uma estadia por longos períodos.

Considerações finais

Viajar pode ser o sonho, o desejo ou até um hábito comum e extremamente positivo na vida de muitas pessoas, mas antes de botar o pé na areia enquanto saboreia um cremosinho de abacaxi no exterior, é preciso lidar com muita burocracia e documentação.

Um dos processos que podem ser mais demorados, burocráticos e geradores de dor de cabeça é a retirada do visto. Alguns países ainda permitem a entrada, traslado e saída do território sem visto, apenas com o documento de identidade e passaporte.

Nos quatro cantos do mundo, e para todos os gostos, existem destinos de viagens que não demandam um visto específico para viagens. Passeios que demandam visto podem demorar anos para se planejar, enquanto sem esse requisito pode ser planejado em meses.

No mundo todo, o Brasil está entre os trinta países que oferecem mais opções de viagens sem visto, enquanto alguns locais não menos tradicionais, grandes polos turísticos e países relevantes podem ser utilizados sem a necessidade de visto.

Em geral, viajar é uma atividade relaxante, prazerosa e emocionante, além disso conhecer outros países é um processo incrível de conhecimento e aumento do repertório cultural. 

Logo, quanto mais países puderem ser visitados sem burocracia, melhor ficam as condições de turismo para brasileiros. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply

2 + 8 =